Saltar para o conteúdo

Ainda Modiano

Outubro 13, 2014

Roei-vos de inveja, sacripantas, Também gostaríeis de receber comentários assim? Pois, mas não é para todos os blogues! A propósito deste meu post sobre o Modiano, recebi este comentário do João Neves:

Estou espantado por ver como Portugal mudou tanto. Nos anos 80 Duras e Yourcenar eram conhecidas por todos os leitores e lidas admirados por muitos deles. Modiano tem um culto (e grande vendagem) em França semelhante à Duras. Hoje, em Portugal, Modiano parece um escritor do Cazaquistão. Modiano? Ninguém conhece a não ser uns francófilos que ainda restam. Também é verdade que a literatura francesa mudou muito, por vezes para pior. Mas em Portugal o modelo realista em que o que conta é a história e as personagens é hoje absolutamente dominante, e nessa via os anglo-saxónicos e até os escritores de língua espanhola são os melhores. O problema é que essa tendência literária, que é representada por autores geniais (Roth, Coetzee, Llosa, etc), marginaliza involuntariamente a apreciação de outras tendências ou até géneros como a poesia. Na literatura portuguesa então, andamos todos agarrados ao realismo, mais rural ou mais urbano, isto para não falar das ficções históricas. Valter Hugo Mãe é dos poucos a insuflar uma escrita mais marcada pela poesia. Voltando a Modiano. Já li vários livros dele. Conta sempre a mesma história, não conheço autor em que isso seja tão evidente. Desse modo afasta logo uns milhões de leitores dos seus livros. Mas essa mesma obsessão temática, ligada à sua vida pessoal e à história da França do pós-guerra, é também um motivo de fascínio. No entanto, é a sua escrita e capacidade de sugestão de ambientes dúbios, nublados, é a sua preferência por personagens que mais parecem fantasmas, que poucos rastos deixam na História (não esquecer o que aconteceu durante e no pós-guerra no centro da Europa) que tornam a meu ver este autor tão apaixonante. Talvez por Portugal não ter participado nesse momento de redefinição social e identitária no pós-guerra explique, em parte, a indiferença que muitos leitores portugueses possam ter por Modiano.

2 comentários leave one →
  1. Júlia permalink
    Outubro 13, 2014 14:39

    (deste lado, a roer)

    Gostar

Preencha o vazio:

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: