Saltar para o conteúdo

Presidenciais

Janeiro 24, 2021

Há uns dias vi pela primeira vez um bocadito da campanha presidencial na trebison. Resumo:

– Marcelo: nem se chateia com estas minudências (o corrector não conhece esta palavra; nabo), não enviou nadinha. Não tem tempo para insignificâncias. Fazer testes de zaragatoa ocupa-lhe o dia inteiro.

– Vitorino de Rans: fiquei a saber que também foi candidato às autárquicas, mas perdeu. Afinal o candidato do povo não teve os votos nem do seu povo. Às tantas só ganhou a freguesia de Rans porque tem uma família maior do que a do Carlos César.

– Tiago Mayan: pôs na sua campanha um amigo de longa data (há 25 anos) a elogiá-lo. Diz o amigo, “É um grande homem, alguém com quem podemos contar”. E depois ainda criticam o Carlos César?! São muito liberais, mas os testemunhos vêm dos amici. De seguida virá a famiglia. Antológico.

– O coiso fascista: num comício grita aos gritos gritando “Eu nunca, nunca, mas nunca me demitirei”. Então… nos debates não disse que se demitia se ficasse atrás da Ana Gomes? Apanha-se mais depressa um aldrabão do que um filho da puta. Quer dizer, apanha-se ao mesmo tempo.

Os outros não vi, mudei para o MacGyver.

No comments yet

Preencha o vazio:

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: