Skip to content

Não se aguenta, compadre

Julho 18, 2017

Há uns anos fui de férias para o interior do Alentejo. Era a primeira vez que o fazia nesta zona do país. Tinha acabado de chegar a Évora e pensava que tinha aterrado no inferno tal era o calor. Quando passava debaixo das arcadas da praça do Giraldo ouço uns velhotes alentejanos que estavam sentados na conversa: “Isto assim também já é demais, está impossível este calor.” Ah! pensava que era só eu! Mais tarde vim a saber que foi o Verão (2003) mais quente no Alentejo dos últimos três milhões de anos. Chama-se a isto ter pontaria.

PS. Parece que entretanto o record já foi batido. E ainda dizem que o aquecimento global é uma treta.

Anúncios
2 comentários leave one →
  1. Reinaldo permalink
    Julho 18, 2017 17:37

    nesse verão fiz um percurso que tinha feito num passeio do 10.º ano, ficou-me na memória,
    ía pelo interior , belmonte, portalegre,marvão, etc, lembro-me que em Évora, deu-me a macacoa, e tive que ficar a descansar num banco de jardim.

    Gostar

    • Julho 19, 2017 15:40

      Em Beja disseram-me que em Moura estão sempre mais 2/3 graus. Então lá fui eu. Cheguei ao Alqueva e o carro marcava 49 graus! Parecia que estava dentro de um vulcão.

      Gostar

Preencha o vazio:

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: