Skip to content

Simples, não?

Fevereiro 22, 2017

livros

O ministro da cultura para sua própria defesa, repito, para sua própria defesa, deveria ter dado indicações para que o seu livro fosse retirado do concurso. Não ganhou, mas se tivesse ganho soaria assim um bocado a Coreia do Norte.

“E o prémio de poesia vai para… tcharam! o ministro da Cultura!”. É como atribuir o dragão de ouro ao pinto da costa.

Se o António Costa pintar umas aguarelas nos tempos livres espera-se que as suas pinturas não estejam a concurso enquanto for primeiro-ministro. Simples, não?

Anúncios
No comments yet

Preencha o vazio:

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: