Skip to content

Untermenschen

Julho 19, 2016

Quando li “Se isto é um homem” de Primo Levi ainda não tinha blog, tenho pena, teria posto aqui alguns excertos. Ao ler esta passagem lembrei-me de um outro professor de francês (não era este) que tive no primeiro ano do secundário. Teria uns 13 anos e detestava aquelas aulas por uma razão muito simples. O filho-da-puta do professor de francês, que usava cabelo à escovinha, que nunca sorria, durante um ano tratou todos os alunos da minha turma sempre pelo número. Nem uma única vez se dignou a dizer um nome, um apelido. Nunca. Para ele nós éramos números. Nada mais que isso. Agora que penso nisso, o filho-da-puta tinha todo o comportamento de um nazi. É curioso que só agora reparei nisso. Nós não éramos gente, éramos um número. Éramos Untermenschen.

No comments yet

Preencha o vazio:

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: