Skip to content

“Amok”

Junho 1, 2016

«No mês de Março de 1912, deu-se no porto de Nápoles, quando se procedia ao descarregamento de certo transatlântico, um estranho acontecimento, sobre o qual os jornais deram abundantes informações – mas cheias de fantasia. Embora, também passageiro do Oceânia, o navio em questão, não pude saber mais do que os outros desse singular acontecimento porque se deu de noite, enquanto metiam carvão e desembarcavam a carga, e todos nós, para fugirmos ao barulho, tínhamos ido a terra passar o tempo nos cafés ou nos teatros. No entanto, na minha opinião, certas hipóteses, a que nesse tempo, não quis dar publicidade, contêm a verdadeira explicação dessa emocionante cena. E, agora, os anos decorridos autorizam-me a tirar partido de uma conversa confidencial, que precedeu imediatamente o curioso episódio.»

Amok – o doido da Malásia, Stefan Zweig (Tradução de Alice Ogando, Ed. Civilização)

Preencha o vazio:

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: