Skip to content

Cara guilhotina

Abril 20, 2016

guilhotina

«Acabo de fazer o meu testamento.
E para quê? Fui também condenado nas custas e o que tenho, mal chegará para as pagar. A guilhotina custa caro.»

O último dia de um condenado, Victor Hugo (Tradução de Ana Ribeiro, Ed. Quid Novi, p. 19)

Anúncios
No comments yet

Preencha o vazio:

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: