Skip to content

Sejam realistas, exijam a vitória

Maio 25, 2015

ovelha

Há umas semanas estive a rever o “Shoah” de Claude Lanzmann onde um sonderkommando conta o seguinte que presenciou em Auschwitz. Tinha acabado de chegar um grupo enorme de judeus com destino directo às câmaras de gás. Este grupo caminhou de forma ordeira para os vestiários e começou a despir-se como lhe tinha sido indicado. Uma mulher reconheceu um dos sonderkommando (era familiar ou vizinho) e perguntou-lhe o que lhes iria acontecer. Morrer, ides todos morrer, disse ele. Ela ficou histérica e começou a gritar bem alto para alertar todo o grupo. Dirigiu-se às mulheres que estavam acompanhadas pelos filhos, vamos morrer, vamos morrer!, mas ninguém lhe ligou, mandaram-na embora e que se calasse. Ela dirigiu-se então ao grupo dos homens, mas também foi ignorada. O sonderkommando que sobreviveu para contar isto interrogava-se por que razão ninguém deu importância à mulher. Hoje ele pensa que a razão será esta: ninguém queria saber que ia morrer. Podiam desconfiar, mas queriam ter algo a que se agarrar. Uma esperança. Por muito ténue que fosse queriam pensar que iriam sobreviver.

O que me leva a pensar o seguinte. Se se realizassem eleições no gueto de Varsóvia desconfio que o partido nazi seria o mais votado. Às tantas também pensavam que “pelo menos com estes sabemos com o que contar”. Pois, mas a maioria não ficou para contar. Sobraram alguns apenas.

Nas eleições regionais e municipais em Espanha o PP foi o partido mais votado. A expressão “nuestros hermanos” não existe por acaso. Está no sangue ibérico. E há sangue asinino lá pelo meio, de certeza.

Com certeza muita gente não se lembra (a maioria dos espanhóis pelos vistos) dos relatos que nos chegaram do outro lado da fronteira. Gente que se suicidou atirando-se das janelas no momento em que eram desalojados (e não foi um, nem dois, nem três casos), de bombeiros que se recusaram a efectuar o despejo e outros relatos assim, sabendo-se no entanto de milhares e milhares de casas vazias. Gente a passar sérias e graves dificuldades, muita gente mesmo, milhares nas ruas em protesto contra o governo PP, casos gravíssimos de corrupção envolvendo o PP e mesmo assim é o partido mais votado?! Arre burro que amanhã é sexta! Ou será sesta? Anda tudo (a maioria) a dormir?

Apesar de tudo há sinais de esperança. O PP perdeu várias maiorias, perdeu Barcelona por exemplo e na contagem total perdeu uns milhões de votos. Mas depois de tantos anos no poder (corrupto) acho que perdeu pouco. Sejam realistas, exijam a vitória.

No comments yet

Preencha o vazio:

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: