Saltar para o conteúdo

Páscoa Domingo de manhã

Abril 5, 2015
DSC07149

© MCS

Passeio de bicla. Podem continuar a tirar fotos ao mar que ele não se gasta. Mas caramba! podiam olhar por um nano-segundo para o manto azul. Eles são selfies, fotos de grupo, trios, quartetos e os inevitáveis duos de braço esticado sempre de costas para o mar. Eles são gritos, berros, histeria, deixa ver como ficou, tira outra, agora assim e depois assado, vai para ali e depois para acolá e ninguém vê a cadência das ondas. Ninguém se predispõe a ouvir o silêncio do mar. Ninguém consegue ouvir o batimento cardíaco do Oceano. Larguem os telemóveis e as máquinas fotográficas, tirem os sapatos e sintam a areia nos pés. Deitem-se na praia, fechem olhos em silêncio e ouçam o que o mar sussurra. Sintam a brisa marítima, o cheiro salgado, o desfazer das ondas. Troquem a espuma dos dias pela espuma de Poseidon. O mar está sempre pronto a falar convosco, ouçam-no, porra! Calem-se por uns minutos. Ouçam o silêncio do mar.

6 comentários leave one →
  1. Abril 5, 2015 20:57

    A página 143 também está no post

    E como a maré estava vaza, muitos ouvidos podiam ouvir.

    Gostar

    • Abril 5, 2015 21:13

      Página 143 do livro de Vercors?
      Quanto mais ouvirem o silêncio do mar, mais silêncio se faz 🙂

      Gostar

  2. Abril 5, 2015 22:33

    Não. “Os Passos Em Volta, p. 143”
    O post é recente e as minhas campainhas… (famigeradas)

    Gostar

  3. Abril 5, 2015 22:34

    Reticências!

    Gostar

Preencha o vazio:

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: