Saltar para o conteúdo

“Companheiros dos maus dias, desejo-vos uma boa noite.”

Fevereiro 25, 2012

«Na noite em que o vimos pela primeira vez, dirigira-se à nossa mesa, olhando-nos de alto a baixo, a mim e a Louki. Depois sorriu e segredou, debruçando-se sobre nós. “Companheiros dos maus dias, desejo-vos uma boa noite.” Quando se apercebeu de que eu sabia um grande número de poemas, quis entregar-se a uma espécie de concurso comigo. Ganharia quem tivesse a última palavra a dizer. Recitava um verso, eu recitava outro, e assim por diante. As sessões duravam muito tempo. Eu não tinha nenhum mérito. Era uma espécie de analfabeto, sem nenhuma cultura geral, mas que decorara poemas, como as pessoas que trocam trechos de música ao piano ignorando o solfejo.» (pp. 104-105)

No Café da Juventude PerdidaPatrick Modiano (Tradução de Isabel St. Aubyn, Ed. Asa)

3 comentários leave one →
  1. Fevereiro 26, 2012 12:29

    Mais um título para a lista da Feira 😉

    Gostar

    • Fevereiro 26, 2012 16:10

      Fallorca, um livrinho maravilhoso. Chamo-lhe livrinho, porque tem cerca de 100 páginas em pequeno formato (julgo que o mesmo formato da colecção “Pequenos Prazeres”). Na realidade é um livrão. Conseguiu colocar uma cidade enorme lá dentro, uma contenção de palavras rara hoje em dia (quando penso naqueles livros de 600 e 700 págs.), de uma depuração que admiro. Muito bom mesmo.

      Gostar

Trackbacks

  1. Patrick Modiano | No Vazio da Onda

Preencha o vazio:

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: